Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

NOVIDADES E EVENTOS

07/10/20

Pensando em construir? Então você precisa ler esse artigo!

Existe um caminho lógico a ser seguido para quem quer construir, desde a escolha do terreno até a casa pronta para morar. E é sobre isso que vamos falar hoje.

Joyce Diehl(*)

Você sonha com uma casa, mas no meio do processo todo, esquece-se de alguns detalhes. Vamos rever?

Etapa 1: escolha do terreno

A primeira coisa, antes da compra de um terreno, é procurar bem. Leve em consideração não só o tamanho e o valor, mas também a localização – e sua relação com a insolação, os ventos, os barulhos, os acessos, a segurança, etc. e até as vistas, se isso for prioridade. Além de valores extras, como taxas, horários permitidos para obra e suas regras, e até o valor do condomínio, no caso de casas em condomínios.

Se for em condomínio, fique por dentro do que é permitido e do que não. Muitos dão diretrizes de metragem quadrada mínima, por exemplo. Outros, de uso de materiais.

Tudo isso visto e revisto, é hora de ver se o terreno tem fácil adaptação de projeto. Explico: um muro de arrimo muitas vezes pode custar uma boa porcentagem do valor total da casa. Rampas de acesso, também. Terrenos muito íngremes pedem estruturas mais robustas da casa. E, por fim, casas com muitas escadas precisam ser bem pensadas para não termos problemas futuros. Por outro lado, casas abaixo da rua podem trazer problemas de umidade e até de água pluvial, o que pede uma infraestrutura bem pensada. Vale até uma consulta in loco com arquiteto e/ou engenheiro para se certificar desses detalhes e já ver, quem sabe, as possibilidades da casa.

Tudo isso visto, veja toda a documentação do terreno. Com ela na mão, faça uma consulta de viabilidade ou consulta prévia (isso mesmo, ver previamente o que pode e o que não pode ser feito no local junto à prefeitura da cidade para ver o que dá para construir – além das normas do condomínio. Tudo isso visto e analisado, parta para a compra.

Etapa 2: projeto e documentação

Com a viabilidade na mão, escolha um profissional – de preferência um arquiteto, pois pode fazer o projeto da casa, já com detalhes internos -  para desenvolver o seu projeto. Essa é uma etapa importantíssima que pode definir uma boa ou má escolha, uma boa ou má casa. Por um valor ínfimo em relação ao valor total de uma casa, escolher um bom profissional é garantir uma casa como você quer e sem estresse.

E aqui cabe um conselho: faça um levantamento do terreno com um agrimensor. Com poucas medições, ele pode ver a veracidade das medidas e outras informações do que consta no contrato em relação ao tamanho do terreno. E pode livrar você de dores de cabeça com pequenas inclinações não notadas antes de fazer o projeto. Um custo mínimo que pode baratear a obra. Essa etapa pode ser feita, também, antes de iniciar projeto com arquiteto.

O projeto é a etapa de planejamento inicial da construção. Vai determinar desde a metragem quadrada - que influencia no preço final da obra - até a parte funcional e estética dela. Comece escolhendo um profissional que combine com o seu estilo de vida. Lembrado que, para aprovar junto à prefeitura, você precisa de um projeto básico pronto – com plantas baixas, cortes, fachadas, implantação, quadros de áreas e de esquadrias, etc. o que pode mudar de município a município.

Antes disso, é importante que consulte um engenheiro estrutural para checar a viabilidade do projeto (você se lembra do muro de arrimo acima citado?) se não há qualquer impedimento ou extrapolação de valores gastos com a estrutura da casa e do entorno (muros, acesso, etc.). Ou leia a etapa 03 .  

Depois de tudo checado, os projetos aprovados pelo proprietário, é hora de submeter o projeto à aprovação na prefeitura da sua cidade. Tudo estando dentro do pedido, você já pode pensar na construção.

Etapa 3: construção

Aqui um ponto muito importante para transformar seu projeto dos sonhos e uma casa pronta. Muitas vezes o menor valor para construir pode ser uma grande cilada – você economiza no orçamento dado para construir, mas poderá ter sérios problemas depois, aumentando o valor da casa ou até inviabilizando.

Um deles é o orçamento de uma obra. O correto é que tudo seja incluso, nada seja deixado de lado para não surgirem surpresas nada agradáveis durante a construção.  Além disso, durante o orçamento, se tem uma base do que esta encarecendo o valor da casa e fazer uma possível adaptação junto ao arquiteto.

Outro fator é a construtora ter ou não engenheiro/s em seu quadro de sócios e/ou funcionários. O próprio engenheiro da mesma pode fazer a tal análise de projeto junto ao arquiteto. E pode indicar quem faça os chamados projeto estrutural e projetos complementares (hidráulico elétrico, etc.). Aliás, a escolha de construtoras com engenheiros como proprietários ou em seu quadro de funcionários demonstra a preocupação importante sobre a obra para que tudo aconteça dentro do planejado. Ou seja: tem engenheiro na obra todo dia.  

Aliás, planejamento é tudo em uma obra. Sendo um projeto multidisciplinar – arquitetos, engenheiros, eletricistas, fornecedores, mão de obra, etc. – o planejamento focado ajusta o cronograma a ser seguido (salvo intempéries de toda ordem), controlando as datas de compra de materiais, entrega e uso dos mesmos na obra, logística assertiva, escala de mão de obra e muito mais.  Uma boa construtora também se compromete a fazer mais orçamentos por material a ser pedido para que se tenha o melhor custo-benefício. É o fim do problema do construtor parar uma obra por falta de material. Ou porque a mão de obra não apareceu para trabalhar.

Para finalizar: uma boa construtora mantém seu quadro de funcionários ativo, bem assessorado, bem treinado, uniformizado e com uso obrigatório de EPIs (equipamentos de segurança), prevendo problemas maiores. Tendo engenheiros entre eles, toda  a equipe fica bem assessorada. Lidar com ética e profissionalismo em relação a todos os envolvidos – clientes, profissionais, fornecedores e mão de obra própria ou terceirizada também traz a certeza de uma construção dentro do esperado.

Um canteiro de obra limpo e planejado também denota organização, imprescindível para o controle e bom andamento de uma obra. Isso tudo mostra organização, mas também transparência, ética e solidez, as bases da Construtora Embraconi. E tudo isso pautada, cada dia mais, na sustentabilidade que vem do não desperdício – de material, de tempo e até de dinheiro. No caso, o seu.

Embraconi. Engenharia com excelência. 10 anos.