Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

NOVIDADES E EVENTOS

24/08/20

O que representa a nova marca da Embraconi?

Nova marca da Embraconi traz modernidade - mas sem esquecer a solidez

Mudar sempre é difícil e toda mudança deve ser bem pensada. Mas depois de 10 anos de mercado, toda marca precisa evoluir. Melhor ainda se for para acompanhar a evolução da empresa que representa.

Esse é o caso da Construtora Embraconi  -  ou só Embraconi, como gostam de chamar. Criada em dezembro de 2010 pelo Engenheiro Gustavo Diehl de Souza, exatamente por não aceitação de alguns padrões de construção vistas por ai, a meta sempre foi superação. Ser superior, não no sentido de ir além do qu se apresentava no mercado. Oferecer, se não mais, o seu melhor, a cada dia, a cada obra.

Uma marca deve sintetizar os valores da empresa, que é pelo o que uma empresa quer ser reconhecida. No caso da Embraconi, solidez, transparência, ética. A marca anterior era sólida até demais: dificultava sua reprodução, sua padronização, não era versátil, nem inovadora. E essa era a hora: 10 anos de dedicação, à procura da excelência, através da superação, mas sem deixar seus valores pelo caminho. E tudo veio junto: o tempo de empresa, a nova sede, a busca por inovação.

O impulso veio de obra comercial muito bem localizada - e que virou case de arquitetura e engenharia. Uma obra bem pensada, rápida, cheia de inovações que começaram no conceito, passando para o projeto, pela parte estrutural e invadindo o canteiro da obra. Para tal, a antiga marca precisava ser revista. Comunicar mais facilmente. Ser clara, objetiva. Conter a essência da empresa.  E encaixar-se da melhor forma nas mais diversas plataformas - seja em seus canteiros de obra, papelaria, uniformes e até redes sociais.

A nova marca surgiu levando em consideração algumas premissas: flexibilidade de exploração visual, podendo se apresentar colorida ou monocromática; flexibilidade de tamanho (uso de tapumes de obras à perfil de redes sociais, por exemplo);  flexibilidade de uso - com ou sem o nome Embraconi, por exemplo , além de uso na horizontal, na vertical,  grande, pequena, etc. Para facilitar tantos tipos de uso, partiu-se para uma marca que preenchesse um círculo e/ou um quadrado, comuns a muitos lugares onde seria aplicada. Aos olhos do designer, o hexágono pareceu mais perfeito, mais simétrico, e preenche esses requisitos sem ser óbvio.  Além disso, remete às peças de uma engrenagem – desde parafusos até algumas mais complexas, o que remete ao bom funcionamento de uma empresa, da rotina de uma obra. Quanto ao desenho em si, e levando tudo isso em consideração, partiu-se do formato universal, com traços simples, tentando remeter à letra “E” do nome da empresa.Ao se estudar a letra, lembrava uma  torre, remetendo à simbologia dos castelos, de construções sólidas, que perduram ao longo do tempo. E, ainda assim, mantendo as premissas de versatilidade de uso, podendo ser usada nos mais variados tamanhos e cores, e  reproduzida sobre diversos materiais e permitindo utilizar somente o ícone em certos casos, facilitando sua identificação rápida.

Como se viu, a palavra chave é flexibilidade. Foi pensada para ser dinâmica, como deve ser toda marca - e toda empresa.  Receber novos efeitos,  mostrar-se do mais simples ao mais refinado.  Flexibilidade de cores, também. A paleta de cores ainda mantém as cores originais da Construtora, mas pode ir além, conforme o designer: “cores que representassem uma obra, dos tons de cinza do concreto ao laranja, uma cor positiva, de inspiração, de criatividade, mas também do tijolo, areia, terra, madeira, materiais presente nas obras, e até nas sinalizações de segurança”.  Pode ser pensada, ainda, em fundo preto, pela sofisticação e contraste, e até em tons pastéis, “destonadas, em evolução, como o concreto que muda de cor, para fugir das cores sólidas”, exemplifica o designer. E tentando fugir do azul marinho que, apesar de remeter à retidão, seriedade, é muito usado nas construtoras da região.  

Retidão, seriedade, mas em constate movimento, evolução. Assim como a construtora. E seu novo mote: Engenharia com excelência. Engenharia, que é o que move a Embraconi, pois é ela que transforma grandes projetos em obras bem sucedidas. A excelência vem da qualidade de ser superior – e é isso que se procura em cada obra: superar-se – como empresa, como equipe, como indivíduos -   e superar as expectativas dos clientes. Quando de mexe com a concretização de sonhos, não se pode pensar menos do que isso.

Embraconi. Engenharia com excelência. 10 anos. 

 

Joyce Diehl, arquiteta, para a Construtora Embraconi.