Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

NOVIDADES E EVENTOS

17/09/20

CUB: o que é e como interfere na sua obra

Como se pode ver, o site da Embraconi tem atualização periódica do valor do CUB.

O Custo Unitário Básico (CUB) é considerado um dos principais indicadores da construção civil, um dos mais importantes parâmetros de custo do setor. Existe desde 1960 e extrapola o setor de construção civil e  o mercado imobiliário – mas não só eles. O CUB é usado também para calculo de indicadores macroeconômicos, como a inflação, já que resume a evolução de preços do setor e interfere na precificação de imóveis.

Mas, o que é CUB?

Trata-se de um indicador calculado para equilibrar a formação de preços do mercado imobiliário, permitindo mais precisão no custo do projeto à obra pronta. Por isso a importância de seu cálculo mensal, feito pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), com base nos preços de produtos e serviços associados à atividade para cada região de atuação sindical. Isso mesmo: é regional.

E muda seu valor também conforme o padrão da obra - tipo de uso (residência unifamiliar e multifamiliar,  além de comercial, industrial, etc.) e padrão ( popular, alto padrão, etc.)

E porque é tão importante?

Orçar um projeto é uma das etapas mais complexas e passíveis de equívocos. O CUB possibilita que parte dos custos das obras seja mais precisamente estimada.

Quanto mais o planejamento e o cronograma de uma obra - desde o entendimento dos projetos, a definição de custos de produtos e serviços até a organização da logística das atividades e recebimento de materiais - forem precisos e consistentes, melhor gestão dos custos e dos recursos necessários.  Maior qualidade como um todo.

Como se calcula?

Os critérios utilizados para o cálculo do CUB na engenharia civil são definidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Para a realização do cálculo CUB, devem ser considerados os materiais de construção (desde areia até acabamentos finais), mão de obra (do básico ao especializado) e equipamentos ( de uma simples betoneira a munks). Por isso, a diferença de valores para cada padrão de obra, tipo e região. Ficam de fora da composição do CUB itens que devem ser avaliados particularmente, de acordo com cada projeto.

O que não entra no valor do CUB?

A ABNT determina que não devem entrar nesse cálculo: fundações, submuramentos, paredes-diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freático, elevadores, equipamentos e instalações, como fogões, aquecedores, bombas de recalque, incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação e exaustão, projetos arquitetônicos, estruturais, de instalação e especiais, remuneração do construtor e do incorporador, entre outros.

Como se vê, o CUB é apenas um balizador. Cada obra é única.  E é assim que a Embraconi pensa: não é mais uma obra; é a sua obra. Uma relação que vai bem além de preços: tem valor.

Embraconi, engenharia com excelência. 10 anos.

 

Joyce Diehl, arquiteta especializada em Branding, para a Construtora Embraconi